Páginas

quinta-feira, 18 de maio de 2017

{RESENHA} Os Instrumentos Mortais: Cidade das Almas Perdidas - Cassandra Clare

Depois de toda a confusão com o demônio Lilith, Clary deixara Jace sozinho no terraço do prédio por apenas cinco minutos; quando retornou para buscá-lo, o namorado havia desaparecido e o corpo de Sebastian também não estava em parte alguma. Só o que ela viu fora muito sangue e vidro estilhaçado... Agora a garota está sendo investigada pela Clave, a qual tem por objetivo apurar o envolvimento da menina nos acontecimentos, ou seja, mesmo que tenha a intenção de mentir, ela não poderá pois a Clave tem a Espada Mortal.

Clique aqui para ver Cidade dos Ossos.

Foto: Lu Garcia

Clique aqui para ver Cidade das Cinzas.

Clarissa detesta a ideia de precisar recorrer a Rainha das Fadas, porém desta vez terá de engolir o orgulho e a antipatia que sente por Seelie e pedir auxílio a ela em prol de descobrir como e onde encontrar Jace. A Caçadora de Sombras tem consciência de que a Rainha não faz favores e ela está disposta a retribuir pela ajuda, mesmo que isso signifique roubar um objeto do Instituto de Nova Iorque. É justamente durante a tentativa do furto que ela o flagra, lindo como sempre, saudável, corado e com um comportamento impensável, como num sonho, ou melhor pesadelo: onde Jace e Sebastian demonstram empatia um pelo outro, como se fossem bons amigos, colegas, parceiros...

Clique aqui para ver Cidade de Vidro.

Enquanto Clary e os Lightwood estão angustiados por causa do sumiço de Jace, o relacionamento de Alec e Magnus vai de mal a pior; continua instável por conta da insegurança do Nephilim em relação a imortalidade do feiticeiro e os segredos que este se recusa a dividir com o namorado. A intranquilidade do rapaz se acentua ainda mais com os comentários cruéis da Rainha Seelie que não mede esforços para "pisar no calo alheio", o que fará Alec dar ouvidos a ardilosa vampira Camille que alega saber um modo de transformá-lo em um imortal sem precisar pertencer ao submundo... e até mesmo fazer de Magnus um mortal como ele...

Clique aqui para ver Cidade dos Anjos Caídos.

Não se pode falar o mesmo de Maia e Jordan que parecem estar acertando os ponteiros e tentando deixar os fantasmas do passado para trás constituindo uma nova história a partir de agora. Ao que tudo indica, a garota perdoou o lobisomem por tê-la infectado - propositalmente - com o vírus da Licantropia; o que o deixa aliviado, uma vez que ele realmente se importa e se arrepende da atitude egoísta e traiçoeira.

Clique aqui para ver Cidade do Fogo Celestial.

Minha Percepção - Cidade das Almas Perdidas é o quinto volume da série Os Instrumentos Mortais e supera o título anterior (Cidade dos Anjos Caídos) em vários quesitos como o inicio triste para o Simon, onde sua própria mãe o quer longe, o detesta, não o reconhece como filho e o temor de que a Marca de Cain possa ir contra ela. Ou seja, de cara, já no epilogo existe ação e o coração se acelera de curiosidade. Depois em relação ao Jace, claro, afinal só quem leu o quarto livro - cujo final fora de prender a respiração - estaria avido por este. Só para constar: este não me causou tantos baques cardíacos como o terceiro volume da saga.

Não demora muito para o leitor se deparar com o "retorno" do garoto, porém ele está diferente e ao mesmo tempo igual; é o Jace sem ser... uma loucura! O mais surpreendente para mim, no entanto, é o modo como o Sebastian se comporta, confesso que senti uma pontinha de culpa por odiá-lo e até condolência por ele, afinal fora rejeitado por mãe, pai, irmãos... Pela primeira vez, tive a impressão de que o garoto pode mudar; o que deixaria Clary e Jocelyn super felizes, não acham? Mas será mesmo verdade? Leia e descubra!