quinta-feira, 18 de maio de 2017

{RESENHA} Os Instrumentos Mortais: Cidade do Fogo Celestial - Cassandra Clare

Jonathan Morgenstern (Sebastian como deseja ser chamado) está atacando os Institutos a fim de recrutar Caçadores de Sombras para seu exército maligno forçando-os a beber o liquido negro do Cálice Infernal, que é o inverso equivalente do Cálice Mortal. Enquanto neste fora administrado sangue de anjo para a criação de uma raça que garantiria a segurança dos mundanos contra demônios e seres do submundo, o Cálice Infernal de Sebastian contém sangue de Lilith e transforma os Nephilim em Crepusculares, ou seja, em criaturas demoníacas obedientes a ele.

Clique aqui para ver Cidade dos Ossos.

Assim, no caso de uma guerra, o garoto tem todas as chances de vencer a seu favor, pois sua tropa é mais veloz e forte do que os descendentes de Jonathan Caçadores de Sombras, usam armas de origem demoníacas e os corpos possuem marcas diferentes das do Livro Gray. Mas a batalha só ocorrerá se a Clave não se render a suas condições: beber do Cálice voluntariamente.

Clique aqui para ver Cidade das Cinzas.

Foto: Lu Garcia

Clique aqui para ver Cidade de Vidro.

Temendo - até mesmo esperando - novos ataques do filho de Valentim aos Institutos que ainda não sofreram a invasão, a Clave ordena evacuação imediata de todos os Caçadores de Sombra, que deverão se reunir em Alicante, onde estarão seguros e poderão debater sobre os próximos passos de Sebastian e as formas de derrotá-lo. A retirada dos Nephilim só foi possível graças a um grupo de crianças sobreviventes ao atentado no Instituto de Los Angeles que contaram o que viram a Consulesa. As quais se destacam Emma Carstair e Julian Blacktorn (eles são os protagonistas da trilogia Os Artifícios das Trevas).

Clique aqui para ver Cidade dos Anjos Caídos.

A pedido da namorada, Jace fez algumas sessões de meditação com Jordan a fim de tentar controlar o Fogo Celestial que corre em suas veias e que parece não querer outro receptáculo a não ser o corpo do garoto. Todos sabem que a única chance de vitória contra Sebastian (que já não pode mais ser ferido por nenhuma arma de guerra forjada na Cidadela Adamant) é o Fogo Celestial. O problema é que Jace não tem o menor domínio sobre este dom, sendo que a mínima emoção pode desencadear seu poder, queimando qualquer coisa que ele toque, podendo ser fatal para ele próprio.

Clique aqui para ver Cidade das Almas Perdidas.

Minha Percepção - Embora Cidade do Fogo Celestial seja a conclusão da série de estreia Os Instrumentos Mortais da Cassandra Clare, minha sensação é de que não houve, exatamente, um fim, como se existissem outros títulos para completar a saga. Por exemplo, como leitora fiquei curiosa para saber quais são os segredos de Magnus Bane, os quais só Alec fica sabendo através daquele livrinho; E quanto a nova condição de Simon, será que se lembrou de tudo? Será que se deu bem na nova função?

Baseada nestas curiosidades, pesquisei as outras publicações literárias da escritora e descobri que além do Códex ela escreveu uma trilogia com Emma sendo a protagonista, um livro com as redescobertas de Simon e crônicas do feiticeiro. Fiquei louca pra comprar, evidentemente (e resenhar). Só para constar: meu favorito continua sendo o terceiro (Cidade de Vidro); o que a Clave impõe a Helen demonstra que não aprenderam a lição; é uma excelente série; achei muito irritante a expressão "não é como se" que há nos seis volumes e que praticamente todos os adolescentes pronunciam e até Magnus com seus mais de 400 anos; mal acabei de ler e já estou com saudade de todos eles (menos de Valentim e Sebastian).